Importância das aulas de artes na educação infantil

Durante os primeiros anos escolares,  a criança deve aprender a expressar seus sentimentos, desenvolver sua imaginação e melhorar seus aspectos motores e cognitivos. 

Dessa forma, é preciso compreender a importância da arte na educação infantil, pois ela desempenha um papel essencial na formação de habilidades.

E para implementar aulas de arte é preciso apenas um bom espaço para que os alunos possam trabalhar. Muitas escolas usam áreas externas para educação de arte, ao lado dos brinquedos de playground.

Em nosso país, as artes são vistas nas diretrizes curriculares como experiências de aprendizagem  promovidas na forma de dança, teatro, música e visual. Como resultado, as crianças desenvolvem dimensões socioemocionais, desenvolvem sensibilidade e exploram fatores culturais.

Principais motivos para trabalhar a arte na educação Infantil

A arte na educação infantil é uma das disciplinas responsáveis ​​por iniciar a formação cultural e construir habilidades sensitivas e emocionais nas crianças, relacionadas ao campo de experiência com traços, sons, cores e formas, proporcionado pela Base Curricular Nacional Comum (BNCC).

A arte também contribui para o conhecimento necessário à vida em sociedade, pois acaba por permitir que os indivíduos tenham um olhar crítico sobre as situações e os fatores que os cercam.

As crianças podem materializar a sua interpretação do que aprenderam, ajudando a desenvolver o  pensamento e a compreensão das diferenças.

Desenvolve a criatividade

Algo essencial é desenvolver a criatividade nas crianças. 

Os professores precisam contribuir para trazer cada vez mais o sentido criativo das crianças e a arte aguça esse processo de aprendizagem. 

É possível usar nossa imaginação e visualizar o mundo ao nosso redor por meio do desenvolvimento intelectual e crítico. Não esquecendo que, durante o processo criativo, as crianças exibem sua capacidade e  talento inatos para apreender a realidade de forma natural.

Reconhecer a si e aos outros

O reconhecimento de si mesmo e dos outros é o fator mais importante nesse processo. Por meio de atividades artísticas, os professores percebem as informações externas que as crianças absorvem e se as crianças conseguem interpretar os comandos recebidos pelas crianças, promovendo atitudes independentes e inclusão social.

Um dos aspectos mais benéficos da aprendizagem é o reconhecimento de si mesmo e dos outros. Por meio de algumas atividades artísticas, os professores podem saber se as informações externas são absorvidas pelas crianças. 

Além disso, as crianças podem interpretar os comandos que as crianças recebem, estimulando atitudes independentes e harmoniosas.

Desenvolvimento cognitivo e motor

Perceber a qualidade da educação e realizar todo o potencial das artes na educação infantil pode ser um grande desafio, mas também é o papel do educador na escola. A aprendizagem das artes faz parte de uma educação humanista, considerada hoje um importante aspecto da construção do conhecimento infantil e da preparação  para o futuro.

Ajuda a expressar emoções

É de suma importância que as crianças sejam encorajadas a se comunicar e  expressar  seus sentimentos. Muitos dos desafios encontrados durante esta fase, como raiva, agressividade e choro excessivo, podem resultar da dificuldade de identificar e expressar emoções. 

Por exemplo, quando um companheiro pega um brinquedo, isso cria sentimentos de frustração e  injustiça que  não são compreendidos e a resposta possível é a agressão.

Por isso, é essencial estimular as crianças a reconhecer suas emoções e expressá-las de forma mais saudável. Isso é um desafio, principalmente quando a linguagem verbal  não está bem desenvolvida. 

Nesse contexto, a arte tem um papel central. Contar histórias, pintar, “fingir” e outras atividades semelhantes ajudam as crianças a entender e  demonstrar como o mundo as afeta.

Trabalha os sentidos

O estímulo sente deve fazer parte das atividades da educação pré-escolar, porque desenvolvem  sensibilidade e consciência do próprio corpo. Mais estímulo é diversificado, mais benefícios serão beneficiados. É interessante notar que a escola e a família encorajam a criança  não apenas observar as referências de arte passiva, mas também estar ciente de seus detalhes e tentar criá-la.

Ao ouvir músicas, por exemplo, as crianças podem tentar identificar carimbos e recursos das ferramentas. Depois de ouvir, uma ideia está tentando copiar o que ouvira usar o criativo. Algumas idéias relacionadas ao uso de materiais reciclados, percussão corporal e brinquedos de música.

Elevar a autoestima

O uso de materiais e a criação de  formas diferenciadas também são atividades que contribuem para aumentar a autoestima dos alunos na educação infantil. 

De fato, eles se conscientizam das habilidades que desenvolvem ao longo do tempo e começam a obter mais confiança no que podem realizar.

Transformação do espaço escolar em experimentação

Estimular a criação de formas e o uso da cor é também uma forma de estimular a experimentação e a descoberta de objetos, materiais e sensações. Use elementos naturais como massa de modelar, areia e cascalho, papel e tinta para ajudar as crianças a aprender sobre formas, tamanhos e cores.

A arte dos objetos do cotidiano ajuda as crianças a interpretar as informações externas que recebem, o que aumenta sua sensibilidade e capacidade de testar diferentes estilos.

Não é só quando uma criança senta e desenha que ela fica exposta à cor. Quando os professores fazem canteiros e plantam flores, eles são coloridos. Então o professor está fazendo arte com as crianças. 

Enquanto a educadora prepara a mesa do almoço e coloca uma linda toalha azul e guardanapo, ela também está pintando o ambiente para as crianças. Então a arte na educação infantil vai muito além do trabalho feito no papel e no barro, é um trabalho que permeia todo o ambiente.

Post Anterior: Como Vender Mais Tratamentos Em Sua Clínica De Estética

você pode gostar também