Medicamentos genéricos são confiáveis?

Medicamentos genéricos são confiáveis?

Não há dúvidas que os medicamentos mais procurados e mais vendidos hoje em dia, são os medicamentos genéricos, pois estes apresentam um valor bem mais baixo se comparados aos remédios em suas versões originais. 

Além disso, praticamente todas as pessoas do mundo nos dias de hoje fazem o uso de alguns medicamentos e tem em casa remédios para gripe, dor de cabeça, febre, náuseas e muitos outros em versões genéricas.

Principalmente para pessoas que têm a necessidade de tomar muitos remédios, acaba sendo inviável comprar os medicamentos originais, sendo assim, a opção mais rentável são os medicamentos em suas versões genéricas, pois eles fazem o mesmo efeito que os remédios em suas versões originais.

Mas exatamente pelo fato de apresentarem um valor bem mais baixo do que os medicamentos originais, as pessoas costumam ter dúvidas se os remédios genéricos são confiáveis, e a resposta para isso é sim. 

Os medicamentos genéricos são tão confiáveis e tão eficazes quanto os remédios em suas versões originais, e o Site da Ponto Certo irá explicar todos os motivos através dos quais podemos fazer essa afirmação com tanta convicção, a fim de acabar com todas as suas dúvidas.

Na verdade, existem três motivos bem simples que explicam porque os medicamentos genéricos são confiáveis, e você irá conhecê-los agora. 

Medicamentos genéricos têm a mesma qualidade que os medicamentos originais

Os remédios genéricos são comercializados a mais de 50 anos, desde a década de 60 e se tornaram populares rapidamente, o que só faz com que essa indústria cresça mais e mais a cada dia. 

Os medicamentos genéricos são remédios que contém os mesmos fármacos, fórmula e dosagem que os medicamentos originais, também conhecidos como medicamentos de referência, que são os considerados “inovadores”, ou seja, foi preciso muitos testes e pesquisas para chegar até a fórmula final e eficaz do remédio. 

Sendo assim, um medicamento só pode ser considerado genérico se ele for uma cópia exatamente igual do remédio de referência, o qual é comprovadamente eficaz, portanto, isso determina que a qualidade do remédio genérico deve ser a mesma do remédio original.

Medicamentos genéricos também são regulamentados pela Anvisa

Outra coisa que também ajuda a comprovar que os medicamentos genéricos são 100% confiáveis, é que eles, assim como os medicamentos originais, são regulamentados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que é o órgão brasileiro responsável pela proteção da saúde dos brasileiros. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária avalia toda a documentação e todos os processos que envolvem a criação de um medicamento genérico, bem como a sua composição e sua eficácia, a fim de certificar a segurança e a qualidade do mesmo.

Além disso, um determinado laboratório só pode lançar no mercado um medicamento genérico, após a comprovação e autorização da Anvisa, ou seja, o laboratório fabrica o remédio, apresenta os resultados para a Anvisa, a qual faz uma contra-prova e se o remédio ficar igual ao medicamento de referência, o laboratório pode lançá-lo. 

Se não ficar idêntico, é permitido que seja lançado no mercado como um medicamento similar, ou o laboratório também tem a opção de refazer toda a fórmula e pesquisa até que o medicamento se torne igual ao remédio de referência, se tornando assim, genérico.

Além do mais, um medicamento para ser lançado no mercado deve apresentar mais benefícios do que riscos para a saúde das pessoas, e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, tem como papel garantir isso. 

Medicamentos genéricos passam por diversos testes de qualidade

Após o laboratório criar um medicamento genérico, ele deve comprovar para a Anvisa que esse medicamento é realmente igual ao remédio de referência e, para fazer isso, o laboratório entrega toda a pesquisa para a Anvisa, ou seja, todos os processos, fórmulas, fármacos e testes que foram feitos e utilizados para chegar no resultado final. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária então escolhe alguns dos testes e os refaz, para se certificar de que o medicamento produzido pelo laboratório realmente pode ser considerado um medicamento genérico, e não um similar.

Caso os resultados dos testes realizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária sejam iguais aos apresentados pelo laboratório, o remédio em questão pode ser lançado no mercado como um remédio genérico, caso contrário, é necessário refazer a fórmula ou lançá-lo como um similar. 

Porque os genéricos são mais baratos? 

Pelo fato dos medicamentos genéricos serem cópias dos medicamentos originais, não é necessário tantas pesquisas e tantos recursos como os utilizados para “descobrir” um novo medicamento, por isso eles chegam ao mercado com um preço mais em conta. 

Além disso, os medicamentos genéricos garantem preços mais acessíveis para que toda a população brasileira que precisa fazer o uso de quais remédios possa ter acesso a medicamentos bons, que sejam de qualidade comprovada e com um preço que cabe no bolso de todas as pessoas.