Japão pune cyberbullying com um ano de prisão


Em uma tentativa de conter o cyberbullying no país, o Japão propôs uma lei no início deste ano que endurece as penalidades para trolls online. A lei finalmente entrou em vigor esta semana e visa responsabilizar os trolls por insultos online, introduzindo punições mais rigorosas.

Japão endurece lei para prevenir cyberbullying

De acordo com o Código Penal revisado do Japão, as pessoas acusadas de insultos online terão que enfrentar um ano de prisão e pagar até 300.000 ienes (~ $ 2.200 / Rs.1.75.000). Antes desta legislação, a punição era de até 30 dias de prisão e até 10.000 ienes (~ $ 73 / ~ Rs.5.800) como multa.

O governo japonês vai rever a lei em três anos analisar seu impacto e revisar a legislação, se necessário. Notavelmente, as pessoas criticaram o projeto de lei quando o governo o propôs. O principal argumento dos opositores da lei é que ela poderia impedir a liberdade de expressão. No entanto, como CNN relatórioso Japão aprovou a legislação após adicionar a cláusula de revisão dos termos em três anos.

O Japão acelerou as leis anti-bullying cibernético após o suicídio da estrela do reality show da Netflix (Terrace House) e lutadora profissional Hana Kimura alguns anos atrás. Kimura teria sido vítima de abuso online e cometeu suicídio em maio de 2020.

“Isso demonstra a avaliação legal de que (cyberbullying) é um crime que deve ser severamente tratado e atua como um impedimento”, disse. O ministro da Justiça do Japão, Yoshihisa Furukawa, foi citado como dizendo por Japão Times. Ele também garantiu que a lei não restringirá a liberdade de expressão no país.

Teremos que esperar para ver como essa nova lei funciona para o país e se ela pode reduzir o cyberbullying. Então, você acha que outros países deveriam adotar tais medidas? Compartilhe seus pensamentos conosco nos comentários.