Impactos de uma boa dieta na saúde bucal

Muitas vezes pode parecer difícil começar uma dieta, afinal regrar os alimentos preferidos, diminuir o consumo de alguns ingredientes que, em excesso, fazem mal à saúde bucal e geral, demanda atenção e disciplina.

Mas a verdade é que existem formas de se fazer modificações na alimentação sem precisar de todo esse sentimento de sacrifício e, ainda por cima, garante um sorriso bonito cuidando da saúde bucal.

A boca é uma cavidade interlocutora com o mundo externo, então é preciso ter muito cuidado com o que é colocado dentro dela. O sistema digestivo começa pela boca, portanto ela é uma espécie de porta para a entrada de nutrientes, mas também para as bactérias.

Por isso a importância de ter cuidados com o que se alimenta. Os tipos de comida, seus nutrientes, gorduras, seus benefícios e malefícios. 

Como mencionado no início, a dieta não deve ser feita de sacrifícios e dietas extremamente restritas. Assim, a alimentação deve ser uma aliada ao corpo e bem-estar, não inimiga. 

As dietas restritivas para emagrecer, assim como o uso de medicamentos controlados, contribuem para o excesso de formação de placa bacteriana sobre os dentes e a mucosa bucal. Assim, ao invés de contribuir, pode gerar prejuízos para a saúde geral.

Portanto, dietas restritivas, muito rigorosas, que buscam o emagrecimento, prejudicam a saúde bucal, deixando a boca propícia a ter uma cárie e outras doenças. Inclusive, casos extremos e complicações podem ocorrer.

Desse modo, é importante consultar o profissional e verificar quais as opções de tratamento, podendo recorrer a buscas na internet como “restauracao de dente quanto custa” para restabelecer a funcionalidade e saúde bucal.

Dentre as estratégias de prevenção, os alimentos e a higienização correta são os principais aliados da saúde bucal.

Assim, dentre os alimentos recomendáveis para uma dieta, é importante ressaltar que existem meios de substituir algum ingrediente ou alimento por outro sem perder a qualidade no sabor e de modo a conferir mais nutrientes ao cardápio.

Componentes da dieta que fazem bem para a saúde bucal são:

  • Cálcio;
  • Vitamina D;
  • Potássio;
  • Fósforo;
  • Ser sem açúcar;
  • Água.

Inclusive, quanto ao último quesito, é importante salientar sobre a necessidade de se manter hidratado, contribuindo com o cuidado com o corpo e para a saúde bucal. 

Para se ter uma ideia, a boca seca contribui para o acúmulo de bactérias, que podem favorecer os problemas dentais e gengivais, podendo atingir o restante do organismo e criando problemas sérios, como no sistema cardiovascular. 

Em casos de necessidade por perda unitária, parcial ou integral da arcada dentária por conta da hidratação incorreta, uma alimentação rica em gordura, produtos industrializados e açúcares, além de uma higienização inadequada, o implante dentário pode ser recomendado para restabelecer a qualidade da mastigação e a autoestima do paciente.

Assim, é importante lembrar de tomar dois litros de água diariamente. Seguindo essa recomendação, a pessoa irá se prevenir de doenças bucais, problemas no organismo e pedras nos rins. 

Mais ainda, além da alimentação, é extremamente necessário que haja a higienização correta da boca diariamente. 

Escovar os dentes três vezes ao dia, finalizando o processo com o bochecho de enxaguante bucal e uso do fio dental, é crucial para a manutenção da saúde bucal.

Somado a isso, a ida a cada seis meses ao dentista, fará com que a saúde bucal esteja em dia. 

Isso vale, principalmente, para quem faz uso do aparelho ortodontico, em que o acúmulo de sujeiras é mais propício e as visitas precisam ser realizadas uma vez ao mês para  a manutenção do tratamento.

Alimentos da dieta benéficos para a saúde bucal

A seguir, serão listados e explicados alguns alimentos que fazem parte de uma dieta saudável e contribuem para a manutenção da saúde bucal.

  1. Derivados do leite

Como foi dito anteriormente, alimentos ricos em cálcio são ótimos para a saúde bucal. 

Isso porque os dentes são formados 95% por cálcio e consumir esse nutriente faz com que a arcada dentária fique mais forte e seu esmalte intacto, prevenindo cáries e hipersensibilidade. 

O cálcio, por manter o esmalte no dente, mantém a coloração natural da arcada dentária adequadamente. 

Mas, caso alguém queira, por questão estética, deixá-los brancos com facilidade, existe o procedimento de clareamento dental, que deve ser acompanhado por um dentista. 

  1. Maçã

As maçãs, ainda que sejam doces, são ricas em fibras e água. 

Portanto, comer maçã faz com que haja o aumento na produção de saliva da boca, contribuindo para a limpeza natural de bactérias e restos de alimentos. A fibra presente na maçã também faz com que a gengiva seja estimulada.

  1. Cenoura

Assim como a maçã, a cenoura é crocante e rica em fibra, por isso, ao comê-la crua, a saliva é produzida, facilitando a limpeza natural de bactérias na boca. 

Falando também sobre o caráter nutritivo da cenoura, ela é rica em vitamina A e fibras, portanto, é muito recomendável o seu consumo cru. 

  1. Amêndoas

As amêndoas são outra fonte de cálcio e proteínas, com baixo teor de açúcar, por isso é altamente recomendada para dietas, pois contribui para a saúde do corpo e dos dentes. 

Desse modo, ao aliar os alimentos adequados em uma dieta balanceada à higienização regular e visitas ao profissional é possível conferir mais saúde e qualidade de vida.


Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.

você pode gostar também